Thiago da Silva Lima foi convidado a integrar o Time Jundiaí de atletismo

Os Jogos Escolares do Estado de São Paulo representam uma oportunidade para que alunos da rede estadual de ensino vivenciem o esporte. Embora não seja o principal objetivo do evento, vez ou outra uma surpresa acontece, um talento desponta. Foi o que aconteceu nesta terça-feira, quando a competição reuniu 150 participantes no Bolão.

Thiago da Silva Lima, de 14 anos, estudante da Escola Estadual Orozimbo Sostena, localizada no Jardim Estádio, foi convidado pelo professor para participar da vivência. Mesmo sem ser muito adepto aos esportes, resolveu se desafiar.

“Eu nunca fui muito de praticar esportes, principalmente o atletismo, mas resolvi participar dessa competição para me testar. Fugi das corridas e fui para o arremesso de peso. Consegui uma boa marca e gostei muito do esporte”, conta.

Ao atingir a marca de 6,6 metros, Thiago foi o destaque da prova, ficou entre os dois melhores da categoria e conseguiu índice para participar da fase regional, em Campinas, no dia 22 de junho. Mais do que isso: foi convidado a fazer parte do Time Jundiaí de atletismo.

“Eu fiquei muito feliz com esse convite. Não tenho palavras para definir. Vim para ter um dia diferente e ainda terminei com um convite para treinar pela cidade. Eu moro longe do Bolão, mas espero que dê tudo certo e eu consiga vir treinar”, comemora.

Robson Mian, treinador do Time Jundiaí de atletismo, estava ajudando na organização das disputas. Além disso, aproveitava para pinçar os talentos que começavam a se destacar.

“Mesmo sabendo que hoje seria uma atividade sem fins competitivos, a gente sempre aproveita para ficar de olho em alguns potenciais. O Thiago, por exemplo, foi destaque no arremesso de peso e, por termos poucos atletas nessa modalidade, não podemos deixar uma promessa passar”, conta Mian.

Thiago da Silva Lima se classificou para a fase regional dos Jogos

Os Jogos Escolares do Estado são uma iniciativa da Secretaria de Esportes do Governo do Estado, com disputa em todas as modalidades, divididas em fases sub-regionais e regionais. Quem passar por essas fases pode disputar a fase Estadual. Mas isso é o menos importante.

“A ideia disso tudo é fazer o aluno vivenciar o esporte. Sair da classe e das anotações e realmente praticar e criar o gosto pelo esporte. Isso é uma arma de combate à violência, às drogas e precisamos cada vez mais difundir esse tipo de atividade”, diz Esdras Eduardo Rosa, coordenador da competição.

Salto em distância foi uma das modalidades vivenciadas pelos alunos