As atletas do basquete feminino ao lado do técnico Luis Cláudio Tarallo e do auxiliar Jair Tavares estiveram nesta terça-feira em reunião com os vereadores na Câmara Municipal para pedir ajuda depois do Colégio Divino Salvador anunciar o fim do patrocínio para a modalidade.

O encontro teve objetivo de sensibilizar vereadores para o acesso a novos apoiadores e parceiros. Segundo Tarallo, um encontro com o prefeito Luiz Fernando Machado também já está previsto.

A reunião com prefeito aconteceria na última segunda-feira e acabou cancelada devido a ida do chefe do Executivo para Brasília afim de resolver a situação do Greendac que teve o credenciamento negado pelo Ministério da Saúde ao Hospital da Criança.

O basquete feminino precisa de R$25 mil mensais para manter o projeto, custeando alimentação e atletas. O Poder Público arca com treinadores, transporte e taxa de arbitragem.

O gestor de Esportes da Prefeitura de Jundiaí, Luiz Trientini, também esteve presente na reunião. De modo geral, Tarallo, apresentou a situação do grupo aos vereadores. “Não é só uma perda do patrimônio esportivo da cidade. Temos também o lado humano da atenção que não será dada a essas meninas”, disse, já que muitas atletas recebem bolsa de estudo por participarem do projeto, entre outros direitos, que poderão ser perdidos caso não haja novo apoio para continuidade.

O Tênis Clube e o Clube Jundiaiense foram procurados para eventualmente receberem a equipe. O problema maior, contudo, é conseguir patrocinadores dispostos a bancar o projeto.

“Estou aflito. A gente precisa de uma definição logo para poder tocar o projeto”, afirmou Tarallo, que em menos de duas semanas conquistou dois títulos: campeão paulista da primeira divisão e dos Jogos Abertos da Juventude.

Na Câmara

O presidente da Comissão de Esportes na Câmara, Faouaz Taha (PSDB) recebeu as atletas e técnicos. “A vinda das atletas à Câmara é muito importante. Pudemos ouvir detalhes da situação do projeto e, assim, mostrar a necessidade para que outros possíveis apoiadores percebam este potencial. Nossa atuação, infelizmente, é limitada, mas podemos ajudar a persuadir”, disse.

De modo geral, os vereadores entraram em consenso para que possam tentar ‘abrir portas’ e contatos de possíveis novos parceiros ao time.

O gestor Trientini reforçou o apoio e amparo já oferecidos pela Prefeitura de Jundiaí ao projeto e também sugeriu abertura da parte dos vereadores por novos patrocinadores, já que não há, por lei, verba parlamentar que possa ser oferecida. A princípio, Tarallo acreditava que seria possível obter uma verba parlamentar da Câmara de Jundiaí, assim como ocorre em outras cidades.

Compareceram ao encontro os vereadores Gustavo Martinelli (PSDB), Dika Xique-Xique (PR), Leandro Palmarini (PV), Cristiano Lopes (PSD), Irmão da Lojinha (PMDB), Douglas Medeiros (PP), Cícero da Saúde (PROS), Antonio Carlos Albino (PSB).