Foto: Divulgação/LSB

O secretário de Esportes e Lazer de Sorocaba, Simei Lamarca, participou na terça-feira de uma reunião com diretor executivo da Confederação Brasileira de Basquete, Marcelo Souza e o diretor internacional, Marcelo Maffia, além do diretor da Liga Sorocabana de Basquete/UNISO, Rinaldo Rodrigues. Em entrevista ao Torcida Jundiaí, Lamarca confirmou a possibilidade da construção de um Centro de Excelência de Basquete na cidade, mas pediu calma. Na terça-feira, foi divulgada a informação que Jundiaí poderia perder o CT do Basquete.

“Foi uma conversa inicial e deixei claro que só levarei adiante a possibilidade de trazermos o Centro para Sorocaba somente depois que Jundiaí não quiser mais. Jundiaí é uma cidade irmã e por uma questão de ética vamos aguardar. Mas é claro que temos interesse. A CBB nos disse que o projeto está parado em Jundiaí e que também vai oferecer para outras cidades”, afirmou.

Campinas que já abriga as seleções na Arena Concórdia também será procurada pela CBB. A cidade tem um contrato de dois anos de parceria com a CBB para treinamento das seleções neste período e poderia ficar em definitivo como a Casa do Basquete após isso.

Em Sorocaba, o Centro de Excelência seria construído ao lado da Arena futsal.

Marcelo Souza disse ao site da CBB sobre a possibilidade de Sorocaba sediar o CT do basquete, “Sabemos do potencial de Sorocaba, que é uma cidade estratégica e aonde o basquete tem história”, relatou Sousa.

Em entrevista ao site da LSB, Rinaldo Rodrigues, diretor da entidade, classificou a conversa como positiva com a CBB. “Seria a realização de um sonho. O Centro de Excelência instalado aqui nos tornaria sem dúvida, referência na modalidade”, afirmou.

A prefeitura de Jundiaí afirmou que o projeto está em andamento, passa por algumas adequações e que possui total interesse em receber o aparelho esportivo.

No dia 7 de abril, presidente da CBB, Guy Peixoto Jr, se reuniu com Luiz Fernando Machado para tratar de futuras parcerias.

O Governo Federal é quem vai liberar uma verba de R$ 30 milhões para Jundiaí construir o local. A assinatura do convênio com a Caixa Econômica Federal para a construção do novo equipamento público foi assinado em dezembro de 2014, ainda na gestão passada. O Poder Público cede o terreno e arca com uma contrapartida de 1% do valor total. O projeto, porém, não anda.

O Centro de Excelência foi anunciado em 2014 em Jundiaí para ser utilizado não só pelo basquete. Neste ano, após reunião entre Prefeitura e CBB ficou decidido que seria utilizado somente pela modalidade. O local terá um ginásio principal com quadra oficial, vestiários, área de Imprensa e arquibancada para mais de mil pessoas.

Ao lado do ginásio haverá um prédio anexo, com administração, academia, alojamento e vestiários, além de departamento médico e de fisioterapia. O prédio anexo ainda contará com quadras de treinamento.