O técnico Abner Júnior (à esquerda), ao lado do presidente do Real 12, Leo, e do auxiliar Emerson. Foto: Divulgação

É padrão que pelo menos dois dos quatro times que sobem da Série B serem os candidatos naturais ao rebaixamento no ano seguinte, na Série A. Este ano, os quatro novatos (Tijuco, Fundão, Real 12 e Cruzeiro Morada) têm a companhia de mais dois (Águia Negra e 14 de Dezembro), os rebaixados no ano passado e que foram convidados a retornar em substituição aos desistentes da vaga na elite Sport Sorocabana e Nove de Julho.

Assim, nesta temporada, temos, então, seis candidatos naturais ao rebaixamento, porque não se espere um Águia Negra muito modificado em relação à péssima campanha do ano passado, nem um Catorze muito diferente do fraquíssimo time rebaixado, pelo que se tem visto nos jogos de pré-temporada que o time da Vila Rami tem feito.

Não conta nem a experiência que esses dois adquiriram disputando entre os melhores do futebol de Jundiaí e ambos os times se colocam entre seriamente comprometidos com novo rebaixamento, inédito e o segundo seguido.

Mas também tem notícia boa nessa meia dúzia de times, o Real 12, do Morada das Vinhas, dirigido pelo querido Leo (Leonardo Nascimento de Almeida).

Pode até ser que não vá pras cabeças, como se costuma dizer, mas dá para esperar campanha no mínimo razoável a partir da contratação do excelente Abner Júnior como técnico.

Ele sempre faz ótimas campanhas nos times que dirige na Série A. Começa com uma agenda recheada de ótimos jogadores talhados à montagem de times no seu estilo, com a cara dele, e, dependendo do orçamento, alguns de mais destaque, como já foi o caso da contratação do goleador Alex, que jogava no Estrela da Ponte e deve reforçar o Real 12.

E com o adiamento de uma semana para início da Série A, tem mais tempo ainda de azeitar o time já se apresentar ajustadinho desde a primeira rodada.

Olho nessa rapaziada! Tô com eles.