Na Era Juninho teve de tudo: dança das cadeiras, gato e rebaixamento

Esportes

Na Era Juninho teve de tudo: dança das cadeiras, gato e rebaixamento

Gustavo Amorim

Antônio Carlos Nogueira de Sá, o Juninho, assumiu como gerente do Paulista no dia 27 de julho para substituir Moisés Cândido. Na sua apresentação, promessa de se classificar para a segunda fase da Copa Paulista e fazer um trabalho de planejamento forte visando a temporada 2017.

Na prática, porém, o que se viu foi um equivocado planejamento e uma sucessão de erros do gerente no comando da equipe nestes nove meses.

Confira:

Dança das cadeiras

Em nove meses, o Paulista teve quatro técnicos. Na Copa Paulista do ano passado, o Galo foi comandado por Stélio Metzker. A eliminação precoce na primeira fase da Copa Paulista culminou na saída do treinador.

Em outubro, Carlinhos Alves assumiu visando o planejamento para 2017. O treinador durou duas rodadas na Série A3 e após duas derrotas deu vaga para Umberto Louzer. O último se desligou do Galo na última segunda para ser auxiliar de Maurício Barbiéri. Na Série A3, Umberto assumiu a equipe na terceira rodada e venceu uma partida e perdeu três no comando do Galo.

Foi chamado Sergio Caetano, que após um bom começo sucumbiu junto com a equipe na competição. O treinador teve que comandar um elenco recheado de jogadores com qualidade duvidosa, que foram trazidos por Carlinhos Alves e Juninho.

Carlinhos Alves foi contratado para montar o time, mas durou pouco na A3

Más campanhas
O Paulista foi eliminado na primeira fase da Copa Paulista, após ficar em quinto no Grupo 3, com apenas 14 pontos somados. Na Série A3, veio o rebaixamento.

Na Copa São Paulo, a equipe foi eliminada por conta de uma inscrição irregular.

Gato da Copinha

O Paulista se classificou para a final da Copa São Paulo contra o Corinthians, mas foi eliminado por causa da adulteração de documento feita pelo zagueiro Heltton Matheus. O jogador usava o nome Brendon Matheus Lima dos Santos e foi denunciado pelo Batatais, derrotado pelo Paulista na semifinal da Copa São Paulo. O Tribunal de Justiça Desportiva da FPF puniu o Galo com a exclusão do torneio. Na final, o Corinthians venceu o Batatais por 2 a 1.

Heltton tem 22 anos e usou os dados de Brendon, de 19 anos, em seus registros – Brendon seria parente de Heltton e está preso no Rio acusado de roubou e tráfico de drogas.

O caso estourou após denúncia do presidente do Batatais, que havia perdido de 5 a 1 para o Galinho, pela semifinal da Copinha, no dia 22 de janeiro. O Paulista foi excluído da competição e o Batatais acabou avançando à final.

Camisa da Ponte Preta

Uma foto de Juninho com a camisa da Ponte Preta circulou nas redes sociais e revoltou a torcida do Galo. “Sou cunhado do Adrianinho (ex-jogador da Ponte Preta) e fui na final da Copa Sul-Americana com a nossa família. Minha relação com o Paulista é profissional. Trabalhei antes em outras equipes e se um dia eu sair daqui, irei para outra equipe”, justificou ele, em entrevista há alguns meses para a Rádio Difusora (810 AM).


Comente
Subir