Larissa Silva festeja sonho realizado na Romênia

Handebol

Larissa Silva festeja sonho realizado na Romênia

ACERVO PESSOAL

Um dos principais nomes do handebol jundiaiense nos últimos anos, a ponta-direita Larissa Silva alçou novos voos. Ela trocou Jundiaí por Cisnădie, cidadezinha romena de pouco mais de 17 mil habitantes a 272 quilômetros da capital Bucareste, onde vai defender o CS Magura Cisnadie. Apesar do frio intenso (no inverno, as temperaturas despencam até inimagináveis -17ºC) e da língua complicada (um simples “Oi, tudo bem?” em romeno vira “Bună, bine?”), a menina de 22 anos não tem do que reclamar.  “A cidade é uma graça, pequena mas muito acolhedora. Gosto muito daqui e estou muito feliz”, afirma. “Jogar na Europa sempre foi um sonho”.

Lary Silva em Cisnădie: cidade pequena e acolhedora. Foto: Acervo Pessoal

Larissa Silva em Cisnădie: cidade pequena e acolhedora. Foto: Acervo Pessoal

Na Romênia, Lary Silva vai defender o CS Magura Cisnadie. Foto: Acervo Pessoal

Na Romênia, Larissa vai defender o CS Magura Cisnadie. Foto: Acervo Pessoal

Além de morar numa cidade agradável, a chance de jogar na Romênia também empolga. Embora não esteja entre as principais forças do handebol europeu, o país conta com um campeonato forte e a ponteira acredita que a experiência pode ajudá-la a evoluir. “Aqui tem times muito fortes e os ginásios estão sempre cheios em dias de jogos. Acho que jogar aqui pode me trazer muitas coisas boas, estou me aperfeiçoando a cada dia, aprendendo bastante. Colocando tudo isso em prática, me dedicando sempre, talvez apareça uma oportunidade na seleção principal”, diz ela, que acumula passagens pelas seleções de base e já foi chamada para a principal, em períodos de treinamentos.

Com seguidas convocações para as equipes de base, Lary Silva sonha em defender a seleção principal. Foto: Acervo Pessoal

Com seguidas convocações para as equipes de base, Larissa Silva sonha em defender a seleção principal. Foto: Acervo Pessoal

Tão controverso no mundo do futebol, um vídeo de melhores momentos foi decisivo para que Larissa Silva tivesse sua primeira chance fora do Brasil. “Soube que o time estava procurando uma ponta-direita e mandei um vídeo. Eles avaliaram e me chamaram para um período de treinos. Alguns dias depois, fui contratada”, conta.

Lary Silva defendeu o JHC por nove anos. Foto: Acervo Pessoal

Larissa Silva defendeu o JHC por nove anos. Foto: Acervo Pessoal

O bom desempenho rendeu à atleta o prêmio de Destaque Feminino no Troféu Camisa 10, oferecido pela TVE Jundiaí em 2015. Foto: Acervo Pessoal

O bom desempenho rendeu à atleta o prêmio de Destaque Feminino no Troféu Camisa 10, oferecido pela TVE Jundiaí em 2015. Foto: Acervo Pessoal

Nascida em Jundiaí, Larissa Silva passou a infância no Jardim Liberdade e começou a jogar handebol na escolinha do centro esportivo Pedro Raymundo. O bom desempenho a levou ao Jundiaí Handebol Clube, time que defendeu por nove anos. “Sou muito grata à essa família que é o JHC. Ali, aprendi a jogar handebol, mas também lições que vou levar por toda minha vida. Espero dar muito orgulho a todos do JHC e incentivar mais meninas a acreditarem nos seus sonhos”, diz.

 


Comente
Subir