Amazona de Jundiaí defendeu o Brasil no México

Outros Esportes

Amazona de Jundiaí defendeu o Brasil no México

A amazona jundiaiense Rafaela Dias Mello, de 13 anos, viveu uma emoção única na última semana. Pela primeira vez, ela defendeu a seleção brasileira de hipismo. Foi durante a disputa da Fei Children’s International Classics, realizada no México.

Rafaela sonha em disputar uma Olimpíada. Foto: Acervo Pessoal

Rafaela sonha em disputar uma Olimpíada. Foto: Acervo Pessoal

De volta a Jundiaí, a menina não esconde a alegria. “Foi uma honra ter sido convocada para representar o país. Isso me incentiva para treinar cada vez mais e crescer no esporte”, afirma Rafaela, que se classificou à competição no México na última seletiva sul-americana, disputada em 2016.

Segundo a mãe da atleta, Ana Cristina Mello, a competição foi um pouco diferente. “Geralmente, os atletas levam os próprios cavalos, mas dessa vez a própria organização ofereceu os animais. Para ela, foi uma experiência ótima, já que pode montar e tentar domar um cavalo com poucos dias de treino”, comentou.

O treinador Nícolas De Zavalia definiu a convocação de Rafaela como “fantástica”, embora não tenha sido uma surpresa. “Ela é muito talentosa, tem sensibilidade com os cavalos e sabe resolver situações. Tem duas éguas bravas que consegue dominar com muita coragem”, afirmou.

O crescimento na carreira de Rafaela é notório conforme as temporadas passam. No exterior, além do torneio do México, ela disputou um torneio nos Estados Unidos. No Brasil, ela foi campeã Brasileira por equipes, em 2016, além do Summer Tour, em Curitiba, também em 2016. Para essa temporada, juntamente com sua égua Madame Lili, ela vive a expectativa de disputar novamente a seletiva sul-americana pela seleção brasileira. Mas ela quer mais: “Meu grande sonho é disputar as Olimpíadas e estar próxima das grandes lendas desse esporte.”

Essa história toda começou de forma despretensiosa. Aos seis anos de idade, Rafaela começou a montar na hípica, pois gostava de andar a cavalo e seus pais quiseram que ela fizesse isso com segurança. A paixão pelo esporte começou a florescer, assim como o amor pelos cavalos que aumentou ainda mais. “Futuramente, quero fazer faculdade de veterinária para ficar ainda mais próxima dos cavalos. Isso vai me ajudar a ter ainda mais sucesso no esporte”.

 


Comente
Subir