Reunião do Conselho Deliberativo do Paulista

Com um prejuízo líquido de R$ 1.355.607,32 , as contas Paulista foram aprovadas por unanimidade pelo Conselho Deliberativo do clube em reunião nesta terça-feira (11). O valor é relativo ao período de 1º de janeiro de 2016 a 31 de dezembro de 2016, sob a presidência de Pepe Verdugo. A votação estava prevista para acontecer três meses atrás, mas foi adiada duas vezes por falta de documentos.

Apesar do número negativo, ainda há valores em atraso a serem quitados relativos ao período. “Os salários de alguns atletas e impostos deixaram de ser totalmente pagos, e ainda há fornecedores sem receber”, disse o diretor financeiro da equipe, Wilson Zanatta. Cláudio Levada, presidente do conselho deliberativo, afirmou que desde a parceria com o Banco Fator as contas do clube não fecham com superávit.

Em todo o ano de 2016, o Paulista arrecadou R$ 294.954,90 através de renda dos jogos, patrocínio, cadeira cativa e venda de jogadores. Outros R$ 383.768,38 foram recebidos através de doação de parceiros e aluguel do estádio para um show, totalizando R$ 678.723,28 em receita líquida – enquanto R$ 2.723.798,06 foi a despesa no período.

O déficit só não foi maior porque R$ 1.116.914,00 foram transferidos da conta do já extinto grupo Novo Paulista, que comandou o clube entre o fim de 2014 e o meio de 2016.

Primeira folha do balanço financeiro apresentado pelo presidente Pepe Verdugo ao Conselho do Paulista em reunião (11/07)
Segunda folha do balanço financeiro apresentado pelo presidente Pepe Verdugo ao Conselho do Paulista em reunião (11/07)