Com exceção feita às peladas entre amigos, é muito difícil um grupo de pessoas se reunirem para praticar um esporte que tanto ama. Por isso, atendendo aos pedidos da população, a Prefeitura, através do programa “Esporte para Toda Vida”, começou a oferecer aulas grátis de handebol, toda quinta-feira, às 19h30, no Anexo do Bolão.

“Já havia algumas turmas de basquete, futsal, mas handebol ainda não. Tinha um pedido geral pela modalidade, que começou a mais ou menos um mês e está cada vez mais ganhando corpo. Começamos com seis pessoas vindo prestigiar. Hoje, já estão vindo 21 e estão todos convidados”, diz Alessandra Amorim Souza, supervisora de Esportes de Rendimento e Formação da Unidade Gestão de Esporte e Lazer.

Engana-se quem acha que é só chegar, pegar a bola e sair jogando. São aulas comandadas pela treinadora do time principal feminino, Edlady Oliveira.

“Aqui, a gente aquece, faz trabalho físico, trabalha fundamentos e só depois vamos para o jogo. É um treino, mas sem aquele ar de competitividade. E serve para o pessoal praticar o que tanto gosta”, conta.

Tamuana defendeu Jundiaí por 14 anos. Hoje, aproveita as aulas para matar saudade.

Tamuana Ruzza Nalin, de 33 anos, foi atleta de Jundiaí por 14 anos. Disputou todas as competições possíveis pela cidade e fez do handebol um divisor de águas em sua vida.

“Eu sempre amei esse esporte e ele me deu tudo. Aprendi a ter disciplina, que me ajudou na minha vida profissional. Conheci meu marido que também era jogador e hoje tenho um filho”, diz.

E foram exatamente essas conquistas trazidas pelo handebol que a afastaram das quadras. “Com as obrigações profissionais e familiares, ficou mais difícil estar presente nas competições. Ainda bem que surgiu essa oportunidade para relembrar os momentos fantásticos que tive e jogar algo que sou apaixonada”.