Diogo  Henrique de Souza, o Boi, foi revelado nas escolinhas de handebol de Jundiaí, jogou por Metodista/São Bernardo do Campo, Londrina e chegou à seleção brasileira, participando de quatro Mundiais, Jogos Pan-Americanos e Sul-Americanos. Parou de jogar e virou treinador, dirigindo equipes menores e adulta da cidade. Mesmo com todo esse currículo, somente nesta segunda-feira ele realizou seu grande sonho dentro do esporte, com o lançamento do projeto “Preparando Mãos para o Futuro”, uma parceria dos Correios com a Confederação Brasileira de Handebol (CBHb).

O projeto atenderá 30 crianças, entre meninos e meninas, com faixa-etária entre 9 e 11 anos, na quadra da Associação dos Moradores do Jardim Tamoio.

Com um largo sorriso no rosto, Boi explicou a emoção sentida. “Eu era do Morada das Vinhas, cresci ali, e foi o esporte que me deu uma oportunidade diferente. Foi pelo esporte que eu saí da lá, fui jogar fora de Jundiaí e cheguei à seleção. Eu podia ter escolhido um outro caminho, porque ali a oferta é muito grande”, afirmou. “Saí do mesmo contexto em que essas crianças estão inseridas”, completou.

Para Boi, projeto representa a possibilidade de um novo caminho para as crianças do bairro. Foto: Gustavo Amorim/Torcida Jundiaí

Gerente Regional dos Correios, César Tadeu Menezes Reis reforçou o caráter social do projeto. “O objetivo é o formação do indivíduo, participar do desenvolvimento dessas crianças. Se surgir um grande destaque esportivo, melhor ainda, mas essa não é a prioridade”, disse.

Para César Tadeu Menezes Reis, dos Correios, objetivo principal é a formação do cidadão. Foto: Gustavo Amorim/Torcida Jundiaí

Nesse sentido, o projeto não se limitará a oferecer aulas de handebol. As crianças também terão acompanhamento pedagógico e participarão de visitas culturais. Esse trabalho será desenvolvido às segundas, pela pedagoga Katia Delmondes.

“Vamos verificar os cadernos das crianças, checar a frequência escolar, dar aulas de reforço e formas rodas de conversa, com assuntos do mundo delas”, explica Rita Orsi, diretora de Formação e Rendimento da Unidade de Gestão de Esporte da Prefeitura de Jundiaí.

O contato com bola acontecerá às terças e quintas, sob comando de Boi e da estagiária Camila Dionísio.

A exemplo de Boi, de quem foi professora, Rita Orsi não escondia a alegria com o momento.

“O talento do Jundiaí Handebol Clube na revelação e massificação do esporte é reconhecido e isso é um presente. Teremos mais trabalho, será preciso ainda mais dedicação, mas tudo isso com enorme felicidade”, afirmou.

Foi Rita Orsi quem elaborou o projeto lançado nesta segunda, a pedido do presidente da CBHb, Manoel Luiz.

“Os Correios procuraram a Confederação, solicitando um projeto social, e o Manoel Luiz me pediu ajuda com isso. Eu escrevi, basicamente, o trabalho que já desenvolvemos em Jundiaí, acrescentando algumas coisas. O projeto foi aprovado e aí veio a pergunta: onde implantar. Eu perguntei se podia ser em Jundiaí e, prontamente, foi aceito”, contou Rita.

Rita Orsi é a responsável pela elaboração do projeto. Foto: Gustavo Amorim/Torcida Jundiaí

Criançada animada

Estrelas do evento desta segunda-feira e razão principal da criação do projeto, as crianças estavam empolgadas.

Bianca Moreira Mecil, de 10 anos, já praticava o handebol na EMEB Judith Almeida Curado Arruda, ali mesmo no Jardim Tamoio. Agora, com a chegada do projeto patrocinado pelos Correios, espera crescer no esporte.

“Estou muito feliz, isso vai me ajudar muito. Me dá incentivo para treinar e, quem sabe, virar uma grande jogadora”, disse.

Bianca joga handebol há um ano e agora terá a chance de se desenvolver no esporte. Foto: Gustavo Amorim/Torcida Jundiaí