Vinicius Margiota faz saldo positivo da estreia

Depois da disputa das duas primeiras corridas da Sprint Race Brasil 2017, Vinícius Margiota, só tem a comemorar os resultados em sua estreia na categoria PRO. Foram dois pódios, um terceiro e um segundo lugares, fechando a etapa de abertura com chave de ouro. Vinícius é o atual campeão da GP e inicia com saldo positivo a busca do bicampeonato inédito.

A disputa foi realizada neste domingo (09/04) no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais (PR), o piloto somou 36 pontos e é o vice colocado na tabela de classificação. Margiota largou da sexta e segunda posição na primeira e segunda corridas, respectivamente. O piloto comandou com muita habilidade o carro #07.

A primeira corrida realizada pela manhã foi com bastante chuva e a largada aconteceu em fila indiana determinada pela direção de prova para segurança dos pilotos. “Foi uma prova complicada largando atrás, em nono na geral e em sexto na categoria, mas consegui boas ultrapassagens e fechei na terceira posição”, contou o piloto.

Nos boxes as conversas e observações feitas pelo seu coach Pedro Pimenta, foram passadas para a disputa da segunda bateria, largando de segundo. Na corrida da tarde a chuva deu uma trégua e a largada foi em condição de pista seca no circuito misto do autódromo paranaense. Para a segunda bateria da rodada, bastante animado e confiante, Vinícius largou muito bem e assegurou com tranquilidade a posição de largada na primeira curva, colocou ainda pressão no líder Sérgio Crispim que perdeu posição para Berlanda Junior que venceu a prova.

“Estou muito feliz com o desempenho nas duas corridas. Tudo o que programamos para o final de semana, nós conseguimos colocar em prática. Isso é o que mais me deixa satisfeito”, afirmou Vinícius Margiota, de Jundiaí (SP).

Vinícius recebeu emocionado da família de Billy John Zonta Gabardo os troféus da etapa que contou com diversas homenagens ao querido amigo. Billy esteve nas pistas com Vinícius Margiota no ano de 2015 na Sprint Race e precisou abandonar as pistas para tratar de um câncer que insistiu em voltar mais agressivo após alguns anos, vindo a falecer no último dia 1º de março, aos 26 anos. “Os dois pódios foram também uma forma de homenageá-lo”, finalizou.