Foto: Rodrigo Guimarães

A segunda colocação na corrida 2 no Autódromo de Cascavel não sai da cabeça do piloto Guilherme Salas, da equipe Vogel. O jundiaiense conquistou seu primeiro pódio como titular na Stock Car. Nesta terça-feira, em entrevista por telefone ao Torcida Jundiaí, revelou a felicidade pela conquista.

“A ficha parece que ainda não caiu. Foi muito emocionante subir ao pódio e lembrar tudo que passei nos últimos dois anos para chegar até lá, principalmente na busca por patrocínios”, disse.

Foto: Rodrigo Guimarães

Salas está em Jundiaí e revela estar com o tempo corrido. “Estou buscando responder todas as mensagens que recebi pelo whatsApp e Facebook. Muita gente me mandou parabéns e isso é muito legal”, afirmou.

Muito focado, Salas não quer comemorar muito tempo a segunda colocação em Cascavel. “Foi muito importante, mas já tenho que focar nas próximas etapas e na melhora do meu carro. Tenho que buscar mais coisas, não adianta ficar satisfeito somente com a prova de Cascavel e não buscar mais”, afirmou.

A próxima etapa da Stock Car é a Corrida do Milhão, que acontece no dia 2 de julho, em Curitiba. “Vamos trabalhar para fazer uma grande prova”, concluiu.

Foto: Rodrigo Guimarães

Em Cascavel

Com uma estratégia focada na segunda corrida, Salas superou grandes adversários para cruzar a linha de chegada em terceiro, conquistando o seu primeiro pódio como piloto titular na Stock Car. Salas completou o pódio da corrida 2, que teve como vencedor o gaúcho Vitor Genz, seguido pelo brasiliense Lucas Foresti. Porém, Foresti foi desclassificado minutos depois e, com isso, Salas subiu para a segunda colocação.

Na corrida 1 Salas largou da 25ª colocação e, por estratégia, manteve um ritmo lento, poupando combstível e botões de ultrapassagem. Ainda assim, subiu para 21º, posição da qual largou na corrida 2.

Após a segunda largada, o jundiaiense de 23 anos subiu para 17º e foi ganhando posições aos poucos. No momento da parada obrigatória Guilherme já era o sexto colocado, voltou à pista na décima colocação, e com um ritmo forte superou Júlio Campos, Thiago Camilo, Rubens Barrichello e ainda contou com a pane seca de Allam Khodair para subir ao pódio em terceiro, que se transformou em segundo após a confirmação da desclassificação de Foresti.