Cerca de 50 meninas começaram, nesta terça-feira, a caminhar em busca do sonho de se tornar ginasta. Isso porque a primeira seletiva de ginástica artística do ano aconteceu no Centro Esportivo Benedito de Lima, no bairro Retiro.

“Hoje estamos aqui para avaliar a capacidade motora básica, persistência e dedicação das meninas. Quem passar na seletiva começa a treinar com o grupo até ter a idade para começar a competir”, diz Ticiane Baccaglini, professora de ginástica rítmica.

A seletiva foi feita para meninas de 6 a 8 anos. As competições começam a acontecer a partir dos 9 anos. Quem passar da seletiva vai treinar com as meninas que já participam de competição. Um ponto positivo, segundo Ticiane.

“É importante essa integração de meninas que estão ingressando no esporte com as mais experientes. Assim elas podem criar espelhos e buscar sempre melhorar, junto com a ajuda das atletas mais velhas”.

Flávia De Marchi é mãe da Gabriela, de 8 anos, que participou parte da seletiva. Segundo ela, desde os 3 anos a filha começou a se interessar muito por esportes. “Ela fazia ballet, jazz, mas sempre gostou de ginástica. Ela assistia na TV e quando soube que teria uma aula experimental, há um mês atrás, ficou doida para participar. Hoje estamos tentando criar mais uma situação para ela tentar praticar algo que ela quer”, afima. “Eu gosto muito de fazer ginástica com as fitas, igual eu via na televisão, durante as Olimpíadas”, conta a menina.

A mãe confirma e diz que ela sempre ficava encantada quando via as ginastas fazendo coreografias com as fitas, durante as Olimpíadas, em 2016. Com a ginástica, ela fica ainda mais ocupada, já que tem que conciliar o esporte com a escola: “Ela tem muitos compromissos e eu achei que ela não aguentaria o ritmo, mas ela está se saindo muito bem. Inclusive o esporte tem ajudado ela a ter disciplina e as notas até subiram, que é a prioridade”, afirma Flávia.