O jogador Heltton Matheus Lima, que usou o nome falso de Brendon Matheus Lima dos Santos e acabou eliminando o Paulista da Copa São Paulo, rompeu o silêncio. Ele compareceu ao estúdio da Jovem Pan e afirmou que fez a falsificação de documentos sozinho. Para jogar a Copinha, Heltton utiliza a identidade de Brendon Matheus Araújo Lima dos Santos, que na verdade está preso no Rio de Janeiro, sob acusações de roubo e tráfico de drogas.

Ele disputou a Copinha registrado como nascido em 1997, mas nasceu em 1994.

“Meu nome é Heltton Mattheus. Não sou bandido, não sou ladrão. Eu tramei tudo sozinho, fiz tudo sozinho. O meu empresário (ex-jogador Alberto) não sabia de nada. Eu não imaginava que ia ter esta repercussão mundial”, afirmou na entrevista.

Segundo ele, o sonho de ser jogador de futebol foi o responsável pela adulteração. “Escolhi o futebol, porque era o meu sonho. Queria melhorar a renda da minha família. Estou sendo homem de assumir meu erro.”

Ele voltou a pedir desculpas para o Paulista. “Peço perdão ao Paulista, aos meus companheiros e ao professor Umberto. Ninguém vai apagar a nossa campanha. Fizemos uma excelente campanha e não sou eu que vai apagar isso. Paulista é muito maior que eu. Peço perdão pro meus pais. Queria dar uma vida digna para eles.”

O ex-jogador Vampeta, comentarista da rádio e presidente do Audax, confirmou que o atleta vai assinar contrato com o atual vice-campeão paulista. “Ele merece uma segunda chance.”