O Paulista foi outro na vitória por 1 a 0 diante do Atibaia – ao menos em comparação com os jogos contra Inter de Limeira e Nacional-SP. Se antes o torcedor assistiu a um time morno, sem pegada e esperando o jogo em seu campo, o confronto desta quarta-feira mostrou uma equipe aguerrida, pressionando por cada bola e tomando conta do jogo.

Taticamente, as mudanças não foram grandes – do 4-3-2-1 para o 4-2-3-1. Mas o comportamento dos atletas fez diferença – e é nesse aspecto que entra o trabalho de Umberto Louzer e sua camisa roxa (essa não mudou). O estilo de jogo também foi alterado. Com Carlinhos Alves, o Paulista esperava mais o adversário. Agora, com Umberto, o Galo propôs o jogo. E, sem a bola, pressiona. Muito.  Dessa forma nasceu o gol de Fabão – bem ao estilo Copinha.

Sub-20 e profissional são times diferentes. Não é possível comparar um com o outro por diversos fatores. Mas houve vibração em campo. “Ele deu seguimento a aspectos do trabalho do Carlinhos (Alves), mas pediu muita vontade e brio dentro de campo. E foi isso que fizemos”, revelou Fabão.

Para o auxiliar técnico, agora treinador interino – posto que pode ser modificado nas próximas horas – o segredo também está na maior aproximação entre defesa e ataque. “Organizamos melhor nossas linhas. Mudamos o comportamento e pedi um time mais aguerrido. Foi assim que eles jogaram”, disse Umberto.

O treinador, porém, espera mais do elenco. E mostra que a importância psicológica será enorme dentro das quatro linhas: “Queríamos levantar a moral deles depois de duas derrotas. O importante era isso. Esse foi só um primeiro passo e a equipe se comportou muito bem. Agora precisamos evoluir”, finalizou Umberto.

Cartões ligam sinal de atenção, mas não preocupam

Com o novo estilo de jogo adotado em campo, o Galo cometeu muitas faltas diante do Atibaia e quatro jogadores levaram cartão amarelo (Radsley, Fernando Lopes, Fabão e Jaílton). Segundo Umberto, porém, a tendência é que os números diminuam nas próximas rodadas. “É claro que podemos evitar. Quatro é muito para uma partida, mas nesse jogo o emocional dos jogadores estava bem carregado. A vitória tranquiliza bastante, mas continuaremos com a mesma pegada”, declarou o treinador.