O Paulista cumpriu seu dever e venceu o fraco Independente por 1 a 0, na tarde deste sábado, no Jayme Cintra.

O resultado não tira o Galo das últimas posições, mas é fundamental na luta contra o rebaixamento.

Poucas chances

O primeiro tempo teve um amplo domínio do Galo, porém com pouca objetividade e ainda menos chances de gol.

O lance mais perigoso veio aos 15 minutos, após cruzamento de Willian Dias e conclusão de Douglas.

Aliás, as laterais foram as únicas armas do time jundiaiense para tentar furar a forte retranca do Independente, que assustou na bola parada e em contra-ataque.

Willian Dias foi o jogador mais lúcido do Galo e quem mais buscou o jogo.

Pelo alto

Com a facilidade em jogar pelas beiradas, o técnico Sérgio Caetano fez alterações para explorar essa jogada.

Entraram Adelino, Radsley e Jailton.

Adelino incomodava a zaga e teve duas chances de abrir o placar.

Mesmo com muitos jogadores ofensivos, foi Gut quem fez o torcedor soltar o grito de gol, aos 23 minutos, ao completar de cabeça a falta cobrada por Willian Dias.

Oportunidades perdidas

Mesmo com o gol a postura das equipes não mudaram.

O Paulista pressionou em busca do segundo gol. Adelino e Radsley perderam boas chances.

O Independente, sem criatividade alguma, não incomodou o goleiro Stivi.

Estreias

Foram promovidas as estreias dos últimos reforços inscritos.

O goleiro Stivi Boiadeiro assumiu a vaga do goleiro Iago, que nem no banco ficou.

Já o atacante Adelino entrou na segunda etapa no lugar de Guilherme Pitty.

Confusão

Após cera, o atacante Dodô do Independente agrediu o gandula.

O árbitro deu apenas o amarelo para o jogador e excluiu o gandula do jogo.

________________________________________________________________________________


paulistaPAULISTA 1:
Stive, Euzébio, Gut, Fabão e Douglas; Dick (Jailton), Brendon, Rafael Branco e Guilherme Pitty (Adelino); William Dias e Ingro (Radsley). Técnico: Sergio Caetano

 INDEPENDENTE 0: Fernando; Murilo, Felipe Piá e Denner (Bruno) e Marcel (Maicon); Fabiano, Dieguinho e Daniel; Denis Nunes (Diogo), Dodô e Jeferson. Técnico: Piá

Árbitro: Daniel Carfora Sottile (SP)

Gol: Gut, aos 23 minutos do segundo tempo

Cartão Amarelo: Dodô

Público: 435 pagantes

Renda: R$ 5.210,00

Estádio: Jayme Cintra, em Jundiaí – 15h