Campeões da Copa do Brasil lamentam queda e cobram mudanças

O goleiro Rafael Bracali e o ex-lateral-direito Lucas usaram as redes sociais para se manifestarem sobre o rebaixamento do Paulista para a quarta divisão do Campeonato Paulista.

Os dois foram campeões da Copa do Brasil pelo Galo.

Rafael Bracali, que defende o Arouca, de Portugal, afirmou estar triste com a situação do clube “que acompanha como torcedor desde 1991” e cobrou os dirigentes.

“Como torcedor acompanho o Paulista desde 1991 quando meu Pai começou a trabalhar no Paulista, depois tive a oportunidade de vestir essa camisa que até hoje é a mais importante em toda a minha carreira. Estou distante há muitos anos mas acompanho o Paulista todos os dias pela internet (facebook, sites etc). Como um clube da grandeza do Paulista pode ser comandado por um tal de Piá? Um tal diretor que colocou a camisa da ponte preta? Mesmo que fosse na brincadeira, Paulista é Paulista, ponte é o maior rival de toda a nossa história, é inadmissível”, disse para continuar.

“Não vejo uma alma viva a dar satisfação na imprensa (diretor, jogador etc) e agora vocês vão embora e deixam o Paulista nessa situação? Vocês nunca deviam era ter entrado, nos dias de hoje não encontrar um jogador com documento falsificado é mesmo ser muito incompetente ou cúmplice. O Paulista virou terra de ninguém. Respeitem essa camisa, a sua torcida que com todas as dificuldades mostrou na copa sp que ela está apenas adormecida, respeitem a cidade e a história de conquistas do Paulista. Sumam”, desabafou.

Lucas

O lateral-direito, que atualmente trabalha no Sertãozinho, também afirmou estar triste com a queda.

“Não posso deixar passar em branco, sentimento de tristeza por ver um clube como o Paulista Futebol Clube chegar no fundo do poço. Infelizmente, como sempre acompanho desde quando sai dai vemos que os intetesses pessoais sempre estiveram acima de um clube centenário. Onde pessoas incompetentes estiveram a frente”

“Hoje é dia de chorar com aqueles que amam esse clube, mas com fé que esse é o momento de serem feitas mudanças. Força a todos os torcedores, pois são os que realmente mais sentem neste momento”, concluiu.