Depois da forte chuva na sexta-feira em Jundiaí, o sol saiu neste sábado e iluminou o 5º Triathlon Unificado, festival realizado pelo Programa de Esportes e Atividades Motoras Adaptadas (Peama) com parceria com a Escola Superior de Educação Física (Esef) e a Special Olympics Brasil. O evento ocorreu no Complexo Esportivo Nicolino de Lucca e contou com 30 alunos do Peama e 120 da Esef – cada equipe tinha quatro integrantes.

Gritos de incentivo, sorrisos e superação eram observados durante toda atividade – os alunos do Peama foram acompanhados pelos da Esef, nas provas de corrida, bicicleta e natação. Foi uma aula de superação e amizade.

Nelson Campanhari Neto dá show de simpatia

 

Aluno do Peama há 4 anos, Nelson Campanhari Neto, 36 anos, é conhecido no Bolão por sua simpatia e alegria rotineira. Neste sábado, ele também esbanjou confiança durante o evento. “Estou preparado, bem magrinho para fazer todo o trajeto. Gosto muito de participar”, disse ele, que estava acompanhado pelo aluno da Esef, Guilherme Garcia Pires. “O importante é esta integração nossa com eles”, afirmou Guilherme.

Há seis anos no Bolão, Sergio Robinson Hoffmann, de 52 anos, participou neste sábado como atleta, mas já se prepara para ajudar os alunos nos próximos eventos. “Estou no 3º semestre da faculdade e nas próximas mudo de lado”, brinca.

Sergio Robinson Hoffmann é aluno do Peama e está no 3º semestre da ESEF

Segundo Denise Silva Neves, coordenadora do Peama, a integração é importante. “Os alunos da Esef têm a oportunidade de enxergar que todos podem ser eficientes, é só o professor acreditar. O mais importante neste evento não são os resultados, mas a oportunidade que cada participante tem de entender as suas limitações e compreender que a deficiência não limita”, disse.

Diretor da Esef, o Prof. Dr. Pedro Rocha Lemos destacou a importância do evento. “Nossos futuros professores não aprendem somente a lidar com alunos, mas com pessoas e suas diferenças, essa é uma experiência para se levar pela vida toda. Os alunos do Peama também tem a oportunidade de mostrarem suas potencialidades. Para nós que acompanhamos, também nos modifica e nos deixa mais humanos” afirmou.

Todos os participantes foram premiados.