Larissa, Luiza, Isabela, Yane, Ana Carolina, Yasmim, Gabriela, Fernanda, Emily, Isabela Raíssa e Mariana. Crianças de 11 e 12 anos que tiveram os caminhos cruzados por conta de uma paixão: o voleibol. Nesta terça-feira, em Osasco, um marco na vida de cada uma: a primeira partida oficial da breve carreira delas.

“Fiquei muito nervosa”, revela Yane Oda, de 11 anos, que treina o esporte há cerca de um ano e quatro meses.

“Foi um jogo nervoso para elas”, admite Moacir Regra. O treinador, entanto, não se preocupa muito com isso. “Erramos muito fundamentos, mas é uma categoria iniciante. É normal”.

Yanes lembra que o Bradesco, adversário da noite, estava mais bem preparado, mas dá o tom do que é preciso fazer na sequência: “temos que treinar mais, né”.

O resultado do jogo da Copa Regional foi de 3 a 0 contra as meninas de Jundiaí. Mas, nesse momento, esse detalhe pouco importa.

O que certamente ficará marcado no olhar e na mente de Larissa, Luiza, Isabela, Yane, Ana Carolina, Yasmim, Gabriela, Fernanda, Emily, Isabela Raíssa e Mariana é a primeira vez em quadra. O primeiro saque, a primeira defesa. O primeiro ataque transformado em ponto. O início.

Sub-19 fica a uma vitória da decisão

Jogando em Rio Claro, a equipe masculina sub-19 venceu Conchal por 2 sets a 0, parciais de 25×6 e 25×5, e está a uma vitória da decisão da fase regional dos Joguinhos da Juventude – o campeão garante vaga no estadual da categoria.

O técnico Marcelo Pimentel revelou que precisava dar rodagem de jogo para os jogadores reservas, e entrou em quadra com uma equipe alternativa. Por isso, os titulares seguiram treinando em Jundiaí.

“Sabia que, se jogassem bem, teríamos condições de vencer e foi o que aconteceu. Praticamente valia vaga pra estar entre os 12 que irão pro jogo decisivo, e eles não desperdiçaram”, disse Pimentel.

A decisão será na quinta-feira, diante de Rio Claro, fora de casa.